Internet - À beira da doença

História de VillaRamadas > Internet - À beira da doença
10-09-2009
Visão

Ainda não é oficialmente reconhecida na comunidade médica e científica, mas há quem avance com critérios de diagnostico e estimativas para a tecnodependência. Uma pesquisa da empresa britânica Advances Psuchiatric Treatment aponta para 50 milhões de viciado na net, à escala global. Tal equivale a dizer que entre 5% e 10% dos internautas são compulsivos. A mensagem está a ser levada a sério por clínicas especializadas em adições, como a americana reSTART, sediada em Seattle, onde as empresas tecnoogicas abundam como cogumelos. O tratamento, em que diz ser pioneira, consistye na privação do acesso à net e aconselhamento psicológico. Por cá, na clínica Villa Ramadas, em Alcobaça, pelo menos uma pessoa está internada com este tipo de dempendencia. O médico José Eduardo Silva refere que o problema pode manifestar-se bem cedo, a partir dos 11 anos, quando a inadequação social, o medo e o vazio interior são compensados através da interactividade virtual, de forma obsessiva. «Isolamento, horários trocados e desleixo na higiene pessoal» são sinais de alerta a ter em conta. Sem esquecer a síndrome de privação, «quando ficar sem net, durante algumas horas, se traduz em neura, irritabilidade e intolerância».

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X