Venda de drogas leves deve ser legalizada?

História de VillaRamadas > Venda de drogas leves deve ser legalizada?
12-02-2015
Jornal de Leiria - Psicóloga de VillaRamadas Rita Morais

Esta questão confere uma complexidade que supera a resposta linear de “sim ou não”. O caso das smartshops evidenciou que a acessibilidade fácil não apresentou vantagens. No caso da
medicação, assistimos a um crescente consumo de antidepressivos conduzindo, muitas vezes, a situações de automedicação. Por outro lado, alguns estudos realçam o acréscimo de casos de duplo diagnóstico psiquiátrico associado ao consumo de THC (tetrahidrocanibinoides). Estes argumentos fazem com que a nossa posição seja desfavorável à legalização, não deixando de considerar que este não é o momento indicado para discutir uma medida como esta.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X