A minha mulher é linda!

Tratamentos > Depressão > A minha mulher é linda!
Anónimo

Hoje sinto-me um afortunado, sou casado com a mulher mais linda do mundo!!!

Desde que a vi pela primeira vez, num baile, que me apaixonei perdidamente. Éramos adolescentes. Nada se passou, até que anos mais tarde as nossas vidas se voltaram a cruzar no mesmo baile. Não resisti e convidei-a para dançar.Os dois corpos a dançarem ao mesmo ritmo, numa sintonia perfeita, só confirmou aquilo que já suspeitava: era com ela que queria passar o resto da minha vida.

Da amizade ao namoro foi um passo, só que nem tudo era um mar de rosas e quando ela me contou parte do seu passado, sofri um enorme abanão. A minha princesa tinha sido molestada anos a fio por um pai alcoólico, que finalmente tinha conseguido colocar atrás das grades... Quem me dera tê-la protegido!!!

Decidi que ia tomá-la nos meus braços e que nada nem ninguém iria sofrer mais. Casámos e tivemos filhos lindos, só que inexplicavelmente ela começou a cair numa apatia sem comparação. Daí a começar a bater-se a si própria, a queimar-se e a arrancar o próprio cabelo, foi um passo.

Por mais que tentássemos obter uma resposta dela, nada. Os nossos filhos apercebiam-se do que se passava e começaram a ter medo de estar com ela. Eu perdi o emprego, porque ela se tornou uma "morta viva" e era eu quem tinha que fazer tudo em casa e cuidar dos filhos. As tentativas de suicídio eram constantes, assim como os internamentos em Hospitais e Clínicas Psiquiátricas.

Desesperado e sem respostas, nunca abandonei o "barco", pois tinha prometido protegê-la. Como se tivesse sido enviada por um Poder Superior, num dos inúmeros internamentos da minha mulher, uma senhora de idade que também tinha uma irmã internada com uma depressão, falou-me de VillaRamadas e de um caso que andava a acompanhar num programa de televisão.

Iluminado, liguei e aí uma nova esperança surgiu. Tinha perfeita noção de que não ia ser fácil, mas pelo menos tinha que tentar. Assim foi e a minha mulher começou uma nova caminhada, assim como eu e os meus filhos que também íamos sendo acompanhados pelos terapeutas do centro. As palavras de alento davam-me força.

Aprendi a amar de novo, mas de uma maneira mais saudável, mais firme. A minha mulher seguiu o programa todo à risca e o tempo passou a correr.

Nunca me vou esquecer que um mês depois de ela ter iniciado o tratamento, vi-lhe um sorriso que não via há muito.

Hoje sou um homem muito feliz, com uma mulher linda e filhos encantadores. Todos aprendemos muito com esta prova de vida.

Utilizamos cookies para garantir que o nosso site funcione da maneira mais tranquila possível e para analisar o tráfego da web. Se você continuar a usar o site, concorda com nossa Política de Cookies.
OK
Saiba aqui X